Traduzir Português Brasileiro Para Português de Portugal

Hoje vou indicar alguns sites para traduzir português brasileiro para português de Portugal pois o português brasileiro consegue ser bem diferente do português de Portugal, escrito e falado. A verdade é que uma pessoa no Brasil vendo um canal de televisão português por exemplo vai ter dificuldade em perceber muitas das palavras e expressões usadas, embora possa usar o contexto da conversa para tentar perceber o que significam.

Eu sou de Portugal, mas como este blogue recebe alguns visitantes do Brasil os meus artigos sempre têm algumas palavras brasileiras o que acaba por tornar os conteúdos uma mistura entre as duas variantes da língua. Para quem acha que o português de Portugal e o português do Brasil até não têm muitas diferenças, veja alguns exemplos de palavras e frases brasileiras traduzidas para português de Portugal:

Brasil = Portugal:

  • Celular = Telemóvel
  • Banheiro = Casa de banho
  • Carteira de habilitação = Carta de condução
  • Durex = Fita-cola
  • Bonde = Eléctrico
  • Trem = Comboio
  • Ônibus = Autocarro
  • Carona = Boleia
  • Aeromoça = Hospedeira
  • Aterrissagem = Aterragem
  • Freio = Travão
  • Time = Equipa
  • Café da manhã = Pequeno-almoço
  • Favela = Bairro de lata
  • Fones de ouvido = Auscultadores
  • Grama = Relva
  • Maiô = Fato de banho
  • Mamadeira = Biberão
  • Secretária eletrônica = Atendedor de chamadas
  • etc… (Atualização: A lista foi expandida um pouquinho neste pequeno dicionário de português brasileiro )

 

Tradução automática vs tradução humana

Na Internet existem diversos serviços de tradução automática muito bons, e que até reconhecem automaticamente o texto introduzido, como o Google Tradutor ou o Tradukka, e também programas para instalar no computador que fazem traduções. Infelizmente não conheço nenhum deles que traduza do português brasileiro para português de Portugal (pt-BR para pt-PT) ou que diferencie entre as duas variantes do idioma.

De qualquer forma para traduzir documentos e textos importantes a melhor solução será sempre a de recorrer a serviços de tradução humana, o que na verdade é muito melhor do que qualquer tradução de máquina sobretudo se o tradutor for nativo do país do idioma de origem. Encontrei alguns sites que oferecem serviços pagos de tradução de português brasileiro para português de Portugal ou que fazem traduções para as duas variantes em separado, veja a lista:

  • One Hour Translation. Tem uma lista enorme de idiomas para tradução entre os quais se incluem, diferenciados, português de Portugal e português do Brasil. O site oferece ainda uma ferramenta online grátis para contagem de palavras, e, para desenvolvedores, acesso ao serviço através de uma API.
  • Tradutor-Traducao.com. Oferece orçamentos grátis, e tem tradutores residentes no Brasil para traduções destinadas ao Brasil e tradutores em Portugal para traduções destinadas a Portugal. Também oferece serviços de revisão e releitura de textos, transcrição de gravações, traduções com certificação, entre outros.
  • Eurologos. Oferece serviços de tradução de documentos técnicos, industriais e comerciais, e serviços de controlo de qualidade de textos incluindo entrega de relatório e sugestões de melhoria dos textos.

No caso de precisar traduzir um documento vindo de outro idioma, por exemplo de inglês para português brasileiro e para português pt-PT o melhor é fazer duas traduções (uma para cada idioma) em vez de traduzir apenas para uma delas e depois adaptar para o outro idioma. Claro que neste caso terá de pagar mais, mas o resultado final ficará mais próximo do original.

Leia também dicas para traduzir programas para português.

56 pensamentos em “Traduzir Português Brasileiro Para Português de Portugal”

    1. Olá! VCS poderiam falar com um amigo meu…. Ele é professor de várias linguas dificeis como Húngaro. Seu numero : (015) 99633574
      E seu nome é GOOGLE TRANSLATE……

      1. Fui falar com o seu amigo e joguei nele o seu comentário. Veja o que ele jogou de volta:

        Hello! VCS tudott beszélni, hogy egy barátom …. Ő egy tanár több nehéz nyelv, mint a magyar. Ön száma: (015) 99633574
        És az ő neve Google Translate …..

        Infelizmente, não tenho nem ideia se essa tradução é boa ou má, mas pelo menos “Google Translate” ele traduziu bem… acho.

      1. Copiei descaradamente algumas definições de dicionários online de português…

        Significado de Ameba no Dicionário Online de Português (dicio.com.br):

        Aspecto comum a alguns seres unicelulares de águas salgadas, de águas doces e de terra úmida cujos movimentos são caracterizados pela utilização de pseudópodes e pelo aparecimento de prorrogações fluídas de citoplasma.

        [Por Extensão] Uma espécie é parasita do intestino humano de tamanho compreendido entre 30 e 500 mícrons, ramo dos rizópodes, que pode causar enfermidades como: colite, disenteria e cólicas.

        [Gramática] Também denominada amoeba.
        Etimologia (origem da palavra ameba): do latim amoeba.

        Definição de Ameba
        Classe gramatical: substantivo feminino
        Separação silábica: a-me-ba
        Plural: amebas

        Significado / definição de ameba no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa (priberam.pt):

        a·me·ba |é|
        substantivo feminino

        [Zoologia] Animal celular das águas salgadas, das águas doces e da terra húmida, que se desloca por pseudópodes. (Uma espécie é parasita do intestino do homem.) [Tamanho compreendido entre 30 e 500 mícrones; ramo dos rizópodes.]

  1. Por gentileza tem como traduzir para mim este trecho de uma musica para o portugues de Portugal

    “Mas Aquele Que Escolher um Ti
    O Tesouro terá Maior”

        1. Definição de “polvilho” em português:

          polvilho
          1ª pess. sing. pres. ind. de polvilhar

          pol·vi·lho
          (espanhol polvillo)
          substantivo masculino
          1. Pó muito fino.
          2. Fécula de mandioca (ex.: biscoitos de polvilho).
          3. [Botânica] Espécie de cera, com aparência de pó muito fino, que cobre alguns frutos (como as ameixas, os mirtilos ou as uvas), folhas e outros órgãos de certas plantas. = EFLORESCÊNCIA, PRUÍNA

          polvilhos
          substantivo masculino plural
          4. Pós que se usam para branquear o cabelo.
          5. [Figurado] Qualquer substância em pó, de aplicação culinária, medicamentosa, etc.

          pol·vi·lhar
          (polvilho + -ar)
          verbo transitivo
          Cobrir ou salpicar de pó.

          Fonte: http://www.priberam.pt/dlpo/polvilho

  2. Gostaria de saber o que está acontecendo com Google Tradutor, acho que sempre houve um para Português Brasileiro e outro para Europeu, mas nos últimos meses venho notando uma intromissão de palavras e expressões do Português Europeu no Brasileiro (apenas na tradução de paginas da web).
    O Google resolveu unificar os dois idiomas? Portugueses estão deliberadamente contaminando o Google Translate BR com o recurso “sugira uma tradução melhor”?

    1. Por que razão haveriam os portugueses de querer “contaminar” 🙂 🙂 o Google Translate BR ??? Que vantagem teriam com isso???

      Jeferson, o Sr. deve ter a mania da perseguição…

  3. A verdade precisa prevalecer, sempre! Eu sou brasileiro, e, como tal, gostaria de falar que que não existe idioma brasileiro, existe Português brasileiro. É preciso que haja respeito para que sejam respeitados. Os dois países falam português, porém, cada um tem sua própria identidade, suas peculiaridades. Depois que o Brasil foi saqueado e usado pelos ladrões portugueses, e aqui deixados largados à sorte, sofremos influência de várias outras nações, como Africanos, Chineses, Árabes, italianos, alemães e americanos e franceses. Por isso que o português do Brasil(tanto na escrita quanto na fala) é diferente do de Portugal, entenderam? É preciso que existe bom senso ambas as partes. O português que usado como padrão nos Apps da Google é o português brasileiro, por ter o maior número de falantes e o Brasil ser mais rico que Portugal, assim sendo, vocês precisam respreitar. Na verdade, o correto seria vocês pedirem para o Google incluir o português europeu, e não sugerir mudanças, pois o Google tradutor foi feito usando o português brasileiro e não europeu. A mesma coisa acontece no App Duolingo: ele foi feito para o povo brasileiro estudarem inglês, e como vocês acham que o português brasileiro não é português, não sei o motivo de querer usá-lo. Estão destruindo o Duolingo com frases típicas portuguesas. Peçam, implore para eles criarem um Duolingo para Portugal!

    1. Concordo com você que em contextos internacionais o português brasileiro seja o mais usado devido a ter o maior número de falantes. Para essas pessoas, esse é o português que conhecem, e, provavelmente, o único que precisam conhecer.

      Criar as duas variantes, português do Brasil e português europeu, nas apps e afins serviria para que os falantes de cada variante percebessem mais facilmente a “sua” variante, mas também serviria para as afastar uma da outra, quando elas deveriam se aproximar, o que, por exemplo o Acordo Ortográfico tenta fazer. Afinal, se o idioma é o mesmo, porquê separar?

      Depois fica a pergunta: “Onde termina?” Porque se tiver essas duas variantes, porque não ter também o português de Angola, Cabo Verde, Moçambique, Guiné-Bissau… Embora eu não faça ideia de quão diferente é o português falado nesses países.

      Sobre o Duolingo, atualmente as duas variantes estão bem misturadas, pelo menos no idioma que estou a começar a praticar (francês – português), mas não acho que isso seja uma coisa má, pois serve, pelo lado positivo, para que os falantes de uma variante se familiarizem com a outra e aprendam expressões e palavras que, de outro modo, talvez nunca viessem a conhecer, e enriquecendo-os assim no conhecimento da sua própria língua como um todo. Como o Duolingo ainda está a crescer e a adicionar idiomas, é possível que faça essa separação, pelo menos entre o português do Brasil e o de Portugal.

    2. você acabou no seu comentario por mostrar toda a sua grande ignorancia, primeiro os portugueses não roubaram coisa nenhuma do brasil, brasil era territorio portugues logo ai ninguem rouba o que ja é seu por direito, segundo você deve viver no mundo da lua ao dizer que o brasil é mais rico que portugal?, sua ignorancia não tem limites, venha conhecer portugal, o nivel de vida que têm os portugueses comparando com os brasileiros, o pib per capita de cada pais etc, de ignorantes como você está o inferno cheio

      1. Eu creio que o único que está falando bobagens e usando da ignorância é você, senhor português. O Brasil já era habitado Há milênios. Não existe isso que você diz “o Brasil pertencia a Portugal”. O Brasil pertencia aos índios brasileiros, assim sendo, já tinha dono. Os portugueses, ladrões por natureza, usou do seu poderio e influências da época para invadir o Brasil, chagando aqui encontram os índios, que por sua vez tentou defender seu território. Mas felizmente perderam a Batalha. Foram escravidos e mortos. Qual é o tipo de histórias que estão sendo contadas pelos professores de Portugal sobre a colonização dos portugueses aqui no Brasil?

  4. Fico estremamente ofendida qnd dizem que nós do Brasil falamos “BRASILEIRO” falamos português tbm (Claro que não o de portugal), custa pesquisar um pouco sobre o nosso país? Temos uma cultura tão rica, um país de calor humano, de gente feliz,trabalhadora. Deem valor não só a países da Europa, temos mt a mostrar e ficamos felizes por pessoas que se interessam em conhecer a nossa cultura estremamente vasta, o Brasil é um país lindíssimo. Um beijo sincero e carinhoso a todos de portugal

    1. Lamento que tenha ficado ofendida. Obviamente, não havia intenção de ofender ninguém. Achei que ficava subentendido que, neste contexto, quando alguém diz “brasileiro” está se referindo a português brasileiro (em oposição a português europeu ou português lusitano), mas é mais prático dizer simplesmente “brasileiro”. 😉

      Modifiquei um pouco o artigo de forma a dizer “português brasileiro” em vez de apenas “brasileiro”. Também expandi a lista de traduções de brasil… digo, de português brasileiro para português europeu, e ela acabou por ficar grande o suficiente a ponto de servir de desculpa para ser publicada num artigo só para ela: Pequeno dicionário de português brasileiro para português europeu.

    1. Acho que a expressão “cancer de privado” não existe, e é o resultado de uma má tradução para português brasileiro, provavelmente automática. Encontrei apenas uma página com a expressão “câncer do privado” (destaquei a negrito algumas partes):

      Centro de Câncer Memorial Sloan-Kettering, em Nova York é o maior centro de câncer do privado operado sem fins lucrativos no mundo. A instituição oferece um 64-semana longo certificado no programa de terapia de radiação com turmas pequenas e tanto instrução clínica e acadêmica realizada no centro de câncer.

      Esse texto é aparentemente uma tradução automática deste texto em inglês (link):

      Memorial Sloan-Kettering Cancer Center in New York is the largest privately operated non-profit cancer center in the world. The institution offers a 64-week long certificate in radiation therapy program with small class sizes and both clinical and academic instruction conducted in the cancer center.

      Sugiro estas traduções (em português europeu) para a frase a negrito:
      O maior centro de cancro sem fins lucrativos privado do mundo.” Ou, de forma mais livre e sem ambiguidades: “O maior centro sem fins lucrativos privado do mundo para tratamento de cancro.” Em português brasileiro, “câncer” é “cancro”.

      Aqui estão mais diferenças entre português brasileiro e português europeu.

      1. Se não me engano, ela quis dizer Cárcere privado. Que é um crime cujo o feitor desse crime priva, mantém, prende a vítima contra sua vontade, em outras palavras a vítima é confinada em local fechado.

  5. Bem, vou dar a minha opinião, como falante nativo da língua portuguesa sobre essa discussão. Eu irei tentar utilizar, neste texto, as duas grafias e gramáticas da Língua Portuguesa, para vos demonstrar que existem mais igualdades entre o Português Brasileiro e o Português Europeu do que diferenças.

    1º Ambos os países falam dialetos/dialectos da mesma língua.

    O Brasil foi colonizado, principalmente, por portugueses; recebemos os vossos costumes, hábitos e ditados populares, além da língua. A língua portuguesa é a lingua oficial do país por ser usada por 99% dos nativos brasileiros. Existem mais de 26 “sub” dialetos/dialectos no Brasil, a junção de todos é entendida como a concepção/conceção do “Português Brasileiro”.

    2º Quais são as diferenças e caraterísticas/características do Português Brasileiro face ao Português Europeu?

    A norma culta da língua, que é responsável pela regulamentação da língua em cada país, é 96% igual entre as duas variantes (Brasil e Portugal); na norma, existem apenas algumas peculiaridades na gramática, sintaxe, vocabulário e ortografia; como o uso dos diferenciado dos “porquês” no Brasil, por exemplo.
    As diferenças entre as variantes da língua estão no “populismo” de cada país, como “gírias” e vocabulários diferenciados. Brasileiros sentem dificuldade na compreensão do Português Europeu em razão da falta de contato/contacto com Portugal, muitos não conhecem absolutamente nada sobre este país, sem contar a baixa escolaridade de alguns dos brasileiros (que sentem dificuldades com textos que usam a norma culta). Todavia, esta dificuldade não acontece somente entre Brasil e Portugal. No Brasil, um brasileiro, que mora nos Estados de Pernambuco e Bahia, irá sentir bastante dificuldade para compreender o Português de São Paulo/Rio de Janeiro. Já que o vocabulário varia bastante. Exemplo:

    Pernambuco/São Paulo:

    Carne/Mistura
    Tudo bem?/Firmeza?
    Vamos à praia?/Bora à praia?
    Agente de Trânsito/Marronzinho
    Fazer dieta é difícil/Fazer dieta é osso
    Padaria/Padoca
    Sair com amigos/Rolezinho
    Com certeza/Demorô

    Sendo assim, o Português Brasileiro e o Português Europeu são, de fato/facto, uma língua só, porém com dois dialetos/dialectos e normas diferenciadas, que não impedem seus falantes de se comunicarem perfeitamente, tal como acontece com o Inglês Americano e Britânico.

    1. Oi, Daniel. Firmeza? 🙂

      Agradeço o seu comentário porque aprendi com ele. Eu não sabia que existem 26 dialetos no Brasil, e das palavras que mencionou apenas conhecia “rolezinho”, embora nunca a tenha usado até agora. Obrigado por me motivar a usar um vocabulário maior.

    2. Daniel

      Parabéns pelo seu comentário inteligente, educado e elucidativo.
      Sou português, vivi 3 anos no Brasil e nunca tive problemas de entendimento. É verdade que me tentei adaptar (é fácil) e evitei usar expressões ou termos que aprendi que são desconhecidos no Brasil. O próprio Brasil tem dentro dele variantes da língua portuguesa (os gauchos do sul, utilizam expressões que são desconhecidas no Nordeste). Não tenho pretensões de afirmar que a língua portuguesa é dos portugueses, ou que o português que por cá se fala é que é o correto. Há termos usados no Brasil que também já foram usados por cá, apenas não se usam atualmente (Almoxarifado, por exemplo).
      É ridículo entrar em discussões estéreis sobre quem o tem direito da língua ou quem fala melhor. Em vez disso poderíamos aproveitar as diferenças para aprender.

  6. Sergio só quero comentar para te elogiar.
    Parabéns pela educação ao responder as pessoas que te ofenderam ou foram grossas consigo.
    Independente de português brasileiro ou lusitano a educação conta muito.
    Sou brasileiro e vivo a treze anos em Portugal.
    Mais uma vez parabéns.

    1. O comentário da pessoa que se sentiu ofendida motivou a atualização/melhoria do artigo e a publicação de outro, então acabou por ser uma coisa boa.

      Talvez eu deva tentar ofender mais pessoas para que os artigos se tornem cada vez melhores… Brincadeirinha. Não quero ofender (mais) ninguém.

      Espero que continue a gostar de viver em Portugal.

  7. Olá,

    Antes de mais nada, gostaria de informar que a palavra “durex” na verdade é uma marca de “fita adesiva”, o nome de fato é “fita adesiva”. É que nós brasileiros as vezes temos o costume de usar no lugar do produto, o nome da marca que mais usamos e geralmente é alguma famosa, como: “bombril” que na verdade é palha de aço ou pão “plus vita” que na verdade é “pão de forma”.

    A maioria está correta, salvo algumas traduções que você usa para o português europeu, mas que também tem o mesmo significado no Brasil, por exemplo:

    “172 – Demitido = Despedido” – No Brasil se usa as duas e tem o mesmo significado.
    “136 – Colocar = Meter” – No Brasil as duas também tem o mesmo significado.

    Aqui tem um erro: “160 – Cílio, Celha, Pestana = Pestana”
    Cílios”.
    Até olhei no meu dicionário, pois tem muitas palavras que desconhecemos por não usar, mas “celha” não existe. Aqui no Brasil cílio e pestana são a mesma coisa: Cada um dos pêlos na borda das pálpebras.
    Porém, quase não usamos pestana nos referindo aos pêlos, mas pestana também é usada como expressão: “Vou tirar uma pestana” significa que a pessoa vai tira um cochilo, vai dormir.
    Também é usada como nome de um certo tipo de posicionamento das mãos para tocar violão.

    Sobre essa essa briga de que os portugueses fizeram isso e aquilo com Brasil no passado, acho que é uma briga sem sentido, até porque , se formos analisar a fundo, vamos ter que ficar com raiva de nós mesmos. Grande parte de nós “brasileiros” tem descendência portuguesa. Fomos colonizados por portugueses, é muito provável que em alguma parte da árvore genealógica tenha um familiar português.
    Também ,as pessoas que estão vivas hoje em Portugal, não podem se julgadas pelos seus antepassados. Não é certo culpar o filho pelo que o bisavô fez. São outras pessoas, com outros valores e outras idéias.

    Sobre o acordo ortográfico eu nunca concordei, pois acho que a nossa língua carrega a nossa história, é a nossa identidade. Não acho certo modificar para unificar, até porque não unifica nada. Se dentro do próprio país cada região acaba criando seu próprio dialeto, imagina tentar fazer outros países falarem igual.
    Algumas palavras como “pêlo” passou a ser “pelo”, sendo que já tínhamos essas duas e cada uma com um significados diferente. Agora temos que entender pelo contexto que é usado. Não acho certo esse tipo de mudança e ninguém consultou o povo para saber se concordavam com isso.

    De resto, sou feliz e não tenho nada contra português, americano, alemão, seja qual nacionalidade for. Nós todos somos únicos, seres individuais, não importa onde tenhamos nascido. Não é o país que constrói quem somos, até sofremos interferência da cultura que nos rodeia, mas nosso caráter está além disso.

    Parabéns pelo blog, fico feliz em ver pessoas que enxergam além das fronteiras.

  8. Olá, quero saber como é falar
    Oi, tudo bem, eu tô ótimo, como vai, onde vc mora, quantos anos vc tem,
    Quero saber traduzir tudo isso para o português de Portugal

    1. Bem, vou fazer um pouco de tradutor de português para português

      Português brasileiro = Português europeu:
      Oi = Olá
      Tudo bem? = (igual)
      Eu estou ótimo = (igual)
      Como vai? = Como está? (entre amigos) Como estás?
      Onde você mora? = (informal; entre amigos) Onde moras? Onde é que moras? Onde é que tu moras? (menos informal; a pessoas mais velhas) Onde é que você mora? (mais formal) Onde é que o senhor/a senhora mora?
      Quantos anos você tem? = (igual) Quantos anos tens? Que idade você tem? Que idade tens?

      Notas: Entre amigos usa-se “tu”, para pessoas mais velhas usa-se “você”, jovens sempre usam “tu” entre eles, e as gerações mais novas também usam “tu” para os pais e outros familiares, o que algumas pessoas (mais velhas) consideram desrespeito, pois antes era sempre “você”.

      Em Portugal não usamos expressões como “cara” ou “galera”. Em vez disso podemos usar as seguintes (tudo informal):

      Pá: Apenas em referência à pessoa com quem se está a falar e sempre no singular. Exemplo: “Estás bem, pá?” (Agora que penso nisso, acho que é usada apenas entre homens. Se alguma mulher portuguesa gosta de ser tratada por “pá” que o diga.)

      Tipo: Apenas em referência a uma terceira pessoa. Exemplo: “Aquele tipo não sabe o que diz.” (é comum para homens, mas se usada para mulheres (“tipa”) é depreciativa. O mesmo se aplica a “gajo”/”gaja”.)

      Pessoal: Grupo de pessoas no qual o falante se pode inserir ou não. Exemplo 1: “O pessoal (nós) vai à festa hoje à noite.” Exemplo 2: “Ele trouxe o pessoal dele todo.”

      Não me ocorrem mais expressões neste momento, mas certamente há muitas que seria interessante mencionar e/ou traduzir.

      Bónus: Exemplo de conversa (bem) informal em português de Portugal… Os brasileiros – e não só – podem começar a rir:

      Português 1: Olá. Tudo bem?
      Português 2: Tudo, pá. E contigo?
      Português 1: Eu estou ótimo. Ouve, o pessoal diz que mudaste de casa. Onde é que moras agora?
      Português 2: Por cima da cervejaria do Zé da Cervejaria.
      Português 1: Esse tipo não tinha ido pro Brasil viver com uma brasileira?
      Português 2: Tinha, mas o marido dela não gostou e o Zé teve de se pôr na alheta. Voltou para Portugal.
      Português 1: E a gaja dele?
      Português 2: Pois é, quando ele voltou, confessou à mulher o que tinha feito e ela deixou-o. Ou melhor, obrigou-o a deixá-la, que a Prazeres não é nada parva e não quer ficar sem a casa. Agora o Zé tem de dormir na cervejaria.
      Português 1: Pelo menos bebe quantas bejecas quer.
      Português 2: Bebe. E o pessoal agora, para que ele não fique sozinho, vai lá todas as noites fazer a festa.
      Português 1: A sério, meu? Então também vou.
      Português 2: Podes, mas não bebas muito senão o gajo pode lembrar-se de começar a cobrar.
      … (Quem quiser continuar esta conversa nos comentários fique à vontade.)

  9. Olá. Não achei em lugar nenhum. Poderia me dizer como fala “jacaré” no português de Portugal. Me falaram que essa palavra veio dos índios, do tupi.
    Desde já, obrigada!

    1. Olá, Erika.
      Uma definição que aparece em vários dicionários de português é “caimão”, mas acho que pode falar “jacaré” mesmo, afinal é uma palavra portuguesa. Se falar “jacaré” em Portugal, todos irão entender. Alguém poderá “corrigir” para “crocodilo” (O dicio.com.br – ver abaixo – sugere “crocodilo” como sinônimo de “jacaré”).

      Algumas pessoas confundem o jacaré com o crocodilo, mas na verdade os dois pertencem a famílias diferentes – Alligatoridae e Crocodylidae, respetivamente – então isso seria um erro. Os jacarés têm a cabeça mais larga; os crocodilos têm alguns dentes salientes mesmo com a boca fechada.

      Na dúvida, e no caso de se tratar de um texto, sugiro que use o nome da espécie em latim, por exemplo “Alligator mississippiensis” (uma espécie dos Estados Unidos). Ah, e a origem é tupi mesmo. Consultei algumas páginas sobre isto, veja:

      Definição de “jacaré” no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa:
      1. [Zoologia] Espécie de crocodilo da América. = CAIMÃO.
      2. Espécie de pimenta roxa do Brasil.
      3. Facão dos sertanejos baianos.
      4. [Portugal: Minho] Bisbórria.
      Pegar jacaré • [Brasil, Informal] Deslocar-se horizontalmente na água graças ao impulso da rebentação de uma onda. (Equivalente no português de Portugal: fazer carreirinhas).

      Significado de Jacaré no Dicio.com.br:
      Espécie de crocodilo da família dos aligatorídeos; caimão.
      Árvore leguminosa-mimosácea; monjolo.
      Tipo de colher de pedreiro, empregada para introduzir massa nas juntas de alvenaria.
      Facão usado no sertão nordestino.
      [Brasil] Peça móvel para desvio dos trilhos nas estradas de ferro.
      Aparelho usado nas farmácias para apertar rolhas.
      [Popular] Ato de chegar até a praia aproveitando a força da onda.
      Gír. Indivíduo que se posta em algum lugar, esperando a passagem da namorada.
      Sinônimos de Jacaré: crocodilo, tambor, monjolo, tamboril, lagarto, despacho, feitiço, macumba, colarinho.

      Jacaré no Dicionário da Infopédia da Língua Portuguesa com Acordo Ortográfico:
      1. ZOOLOGIA designação comum aos répteis da família dos Alligatoridae, de aspeto semelhante ao dos crocodilos, mas de menor dimensão e de focinho mais curto e largo, autóctones do continente americano.
      2. Utensílio para apertar rolhas que se usa nas farmácias.
      3. ELETRICIDADE – terminal elétrico cuja forma se assemelha à cabeça de um jacaré e que se utiliza em ligações rápidas e não definitivas.
      4. Brasil – ferramenta semelhante a uma colher de pedreiro, usada para aplicar argamassa nas juntas das alvenarias.
      5. Brasil – BOTÂNICA – árvore da família das Leguminosas que produz flores brancas e cuja madeira é utilizada para a produção de lenha e carvão.
      6. Brasil – popular espuma de cerveja.
      7. Brasil – popular desporto aquático em que o objetivo é deslizar na crista das ondas que avançam em direção à praia, executando determinadas manobras.
      Do tupi yaka’re, «o curvo».

      Origem da palavra jacaré – Dicionário Etimológico: A palavra JACARÉ é de origem TUPI. Segundo o Prof. Silveira Bueno, a grafia da palavra era “YACARÉ”, que significa “aquele que olha de lado, aquele que é torto.”

      Veja também estes links:
      Diferença, em português, entre crocodilo, jacaré, aligátor e caimão (DicionarioeGramatica.com.br).
      Qual é a diferença entre crocodilo e jacaré? (Mundo Estranho – Abril).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.